Não há estudos para baixar IPI de carro nacional, diz Mantega

Durante palestra, ministro da Fazenda fez apelo para que consumidores não adiem compra de automóveis esperando a redução do imposto

Francisco Carlos de Assis, da Agência Estado,

16 de dezembro de 2011 | 17h17

SÃO PAULO - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, voltou a negar que o governo esteja estudando a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros produzidos no País e fez um apelo para que os consumidores não parem de comprar automóveis esperando a redução do imposto.

"Saiu na imprensa esta semana que o governo pretendia reduzir o IPI para automóveis nacionais. Não estamos estudando nenhuma medida neste sentido e o consumidor não deve parar de comprar porque uma eventual redução no IPI não será para agora", disse durante sessão de perguntas e respostas dos alunos do Curso Estado de Jornalismo Econômico realizado pelas redações do Estadão e da Agência Estado.

Ainda de acordo com Mantega, o que existe no governo é um estudo para um novo regime automotivo, que tem como objetivo estimular investimentos na inovação tecnológica. Segundo ele, o Brasil já avançou muito nesta questão, mas se encontra ainda defasado em relação a outros países e citou como exemplo a indústria automotiva da Coreia. Dentro do novo regime automotivo ainda em estudo é que poderá vir uma redução do IPI.

Tudo o que sabemos sobre:
MantegaSão Paulopolítica fiscal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.