carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Não há fuga de aplicações da poupança, afirma Mantega

Ministro ressalta que rentabilidade menor de aplicações pode ampliar interesse em investimentos na produção

Célia Froufe, Fábio Graner e Renata Veríssimo, da Agência Estado,

13 de maio de 2009 | 14h40

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quarta-feira, 13, que não houve fuga de aplicações da poupança por conta das discussões sobre a remuneração. Segundo ele, a poupança tem o saldo de R$ 264 bilhões e houve uma oscilação de 1% nos últimos meses, que pode ser atribuída a diversas razões, como, por exemplo, aquisições de bens que têm sido estimulados pelo governo.

 

Ele voltou a dizer que a mudança na regra da poupança visa a dar espaço para a Selic cair e destacou que a queda dos juros vai levar a uma redução na rentabilidade de todos as aplicações do País. Isso, segundo ele, pode diminuir o estímulo à especulação e ampliar o interesse nos investimentos na produção.

 

Mantega afirmou que acredita que não será compensador para os investidores deixarem a poupança para buscarem outros investimentos, mas ressaltou que cabe ao próprio aplicador fazer as contas e comparar para decidir o que fazer.

 

O ministro disse que é possível que, no futuro, se altere o valor limite de R$ 50 mil para a tributação na poupança, mas lembrou que em uma economia estável, com inflação baixa, não deve haver essa necessidade.

 

Ele também fez um discurso de confiança na aprovação da medida provisória que reduzirá a tributação sobre fundos de investimento pelo Congresso. Se isso não ocorrer, o ministro disse que o governo vai buscar outra saída técnica. Nesse sentido, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, também mostrou confiança na aprovação pelo Congresso, mas lembrou que, se a decisão for contrária, será a palavra dos representantes do povo decidindo manter o limite institucional dos juros no país.

 

Mantega esclareceu que a cobrança do imposto sobre a poupança ocorrerá na declaração de ajuste anual do Imposto de Renda.

Tudo o que sabemos sobre:
poupançajurosGuido Mantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.