Não há intenção de prorrogar IPI de automóveis, diz Mantega

"Se você está pensando em comprar um carro, aproveite oportunidade, que os preços ainda estarão reduzidos"

Ricardo Leopoldo, da Agência Estado,

08 de junho de 2009 | 13h55

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o governo não tem intenção de estender a redução do IPI para compra de automóveis novos. "(A prorrogação) termina este mês. E se você está pensando em comprar um automóvel, aproveite a oportunidade, que os preços ainda estarão reduzidos", comentou, com bom humor, para jornalistas ao final do V Fórum Globonews.

 

Veja também:

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialAs medidas do emprego

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise 

 

O ministro destacou que a redução do IPI não ocorreu só para automóveis, mas também para produtos da linha branca e material de construção de forma provisória. Ele ressaltou que outros produtos tiveram redução permanente no imposto, entre eles, material de construção. "À medida em que a economia demonstra que está caminhando com suas próprias pernas, então poderemos tirar esses estímulos", disse.

 

O ministro ressaltou que a indústria automobilística retomou os patamares de produção registrados no ano passado. Contudo, disse que a fabricação de caminhões e tratores ainda está abaixo do registrado em igual período do ano passado. No caso da produção de ônibus, as indústrias estão retornando a patamares registrados há 12 meses com força. "Os setores (produtivos) que não estão voltando poderão ter algum estímulo adicional", afirmou. "Nós vamos avaliar (esses fatos) no final do mês."

 

Em dezembro de 2008, o governo anunciou a redução do IPI sobre os automóveis para estimular a venda de veículos no País e conter a queda na produção do setor automotivo. A medida, que venceria em março, foi prorrogada até 30 de junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.