finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

'Não há milagre, segredo ou sorte. É dedicação e estudo'

O Estado de S.Paulo

15 de setembro de 2013 | 02h21

O juiz de direito da 1ª Vara de Itápolis, Luís Gustavo Esteves Ferreira, de 30 anos, queria entrar na magistratura desde que entrou na faculdade. Para atingir o objetivo, teve foco e determinação, segundo conta. Foi estagiário no Ministério Público e trabalho em escritório de advocacia. "Fiz uma poupança e, em 2010, decidi estudar", diz. Era uma rotina de até 12 horas por dia, com uma folga quinzenal. Foi assim por dois anos até a aprovação. "Não existe milagre, segredo ou sorte. É preciso dedicação e estudo." Ferreira gastou em média R$ 2,5 mil por mês para essa maratona. Ele acredita que a dedicação exclusiva é uma vantagem. "Valeu todo esforço. Estou muito feliz com minha carreira."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.