Não há necessidade de dar licença bancária ao ESM--Alemanha

O Ministério das Finanças da Alemanha reiterou nesta terça-feira sua visão de que não há necessidade de garantir uma licença bancária para o novo fundo de resgate da zona do euro, uma ação que permitiria ao fundo comprar virtualmente volumes ilimitados de dívida emitida por Estados problemáticos do bloco.

Reuters

31 de julho de 2012 | 12h16

De acordo com o tratado, o Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira (ESM, na sigla em inglês) não terá uma licença bancária, afirmou uma porta-voz do Ministério. "Não há necessidade para isso", acrescentou.

O jornal alemão Sueddeutsche Zeitung, citando diplomatas europeus, reportou mais cedo que partidários da ideia, muito apoiada pela França, estavam ganhando terreno.

Com uma licença bancária, o ESM --que irá substituir o fundo de resgate temporário, o Fundo Europeu de Estabilização Financeira (EFSF, na sigla em inglês)-- poderia pegar dinheiro emprestado do Banco Central Europeu (BCE) e comprar títulos de países altamente endividados, como Espanha e Itália.

O artigo fez com que vários membros da coalizão de centro-direita da chanceler Angela Merkel reiterarem sua intensa oposição à ideia, pois temem que isso poderia alimentar a inflação e colocar em risco a independência do BCE.

(Reportagem de Thorsten Severin)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROALEMANHAESM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.