finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Não há prova de que Abe aumentará imposto, diz Suga

O chefe de gabinete e porta-voz do governo do Japão, Yoshihide Suga, afirmou nesta quinta-feira que não há nenhuma base factual para que a imprensa afirme que o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, decidiu ir em frente com o aumento de impostos sobre vendas em abril de 2014.

AE, Agencia Estado

12 de setembro de 2013 | 04h05

"Não é oficial que o primeiro-ministro japonês decidiu ir em frente com o aumento de impostos", afirmou Suga, reforçando que Abe fará a sua decisão final no início de outubro.

O plano é que o imposto sobre vendas aumente de 5% para 8% em abril de 2014 e para 10% em outubro de 2015.

Suga também disse que ainda não é oficial o pacote de medidas avaliado em 5 trilhões de ienes (US$ 50,1 bilhões)para amortecer o seu impacto sobre a economia e para evitar a desaceleração econômica do país.

Mais cedo, o jornal Yomiuri Shimbun informou que Abe já decidiu ir em frente com o aumento do imposto sobre vendas em abril e vai implementar um pacote de estímulos. A publicação não cita as suas fontes. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
japãosugaimposto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.