Não há razão para o iene se fortalecer, diz Kuroda

O presidente do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, afirmou nesta quarta-feira que não há razão para o iene se fortalecer, sinalizando que ele está observando de perto e em estado de alerta em relação aos recentes ganhos da moeda japonesa.

AE, Agencia Estado

21 de maio de 2014 | 06h28

"Vamos continuar avançando com o programa de estímulos, enquanto há sinais de recuperação estável em outras economias, em particular a dos Estados Unidos", afirmou Kuroda. "Considerando as condições econômicas do país e do exterior e os movimentos nos mercados financeiros, não vejo qualquer razão para que o iene se fortaleça", completou.

O iene valorizado pressiona os ganhos das empresas exportadoras do Japão, porque torna seus preços menos competitivos.

Além disso, Kuroda afirmou que a escassez no mercado de trabalho se tornará uma questão-chave no futuro próximo. Ele também disse que é importante elevar a produtividade pela desregulação.

As declarações do presidente do BoJ foram feitas após o banco central japonês manter sua política monetária inalterada. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
japãobojkuroda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.