Não há risco de apagão até 2010, afirma Dilma

Ministra destacou que, apesar das previsões, Brasil não sofreu nenhum apagão desde o início do governo Lula

Fábio Graner, da Agência Estado,

07 de maio de 2008 | 12h44

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou hoje que não há risco de ocorrer um apagão energético no Brasil até 2010. Segundo ela, o governo está trabalhando para garantir que também haja oferta suficiente de energia para o período posterior a 2010. "Não há condição de ter apagão por falta de energia. O Brasil pode crescer, as empresas podem investir", disse ela, durante audiência na Comissão de Infra-estrutura no Senado.A ministra destacou que, apesar das previsões, o Brasil não sofreu nenhum apagão desde o início do governo Lula e isso, segundo ela, não se deve só às chuvas, mas também aos investimentos realizados em geração e transmissão de energia. PACEm relação aos investimentos do governo no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Dilma destacou que, no início do ano, houve um atraso por conta da não-aprovação do Orçamento para 2008. Porém, ela ressaltou que, até o dia 24 de abril, o governo havia desembolsado R$ 2,1 bilhões em obras do PAC, o que representa um crescimento de 100% em relação aos investimentos realizados em igual período do ano passado. Angra Ao descartar o risco de apagão no País até 2010, a ministra-chefe também disse que a construção da usina nuclear de Angra 3 está decidida. Dilma afirmou em audiência na Comissão de Infra-estrutura do Senado que o governo trabalha com a idéia de construir mais de uma usina nuclear. A ministra afirmou que acredita que os preços da energia no futuro vão cair.

Tudo o que sabemos sobre:
Apagão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.