Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Não temos planos de discutir liberação de estoques de petróleo, diz AIE

Declaração da Agência Internacional de Energia foi feita após a França informar que está estudando com seus parceiros todas as possíveis opções para combater o aumento nos preços do petróleo

Patrícia Braga, da Agência Estado,

22 de março de 2012 | 13h23

A Agência Internacional de Energia (AIE) ainda não tem planos de discutir a liberação dos estoques emergenciais de petróleo com qualquer um dos países que fazem parte da Agencia, afirmou a diretoria executiva da AIE, Maria van der Hoeven. "Como não temos interrupção específica na oferta atualmente, não estamos planejando qualquer ação coordenada no momento, e não temos discutido planos específico para liberação de estoques com qualquer país", afirmou em comunicado van der Hoeven.

Os comentários da diretora da AIE foram divulgados um dia após o ministro de Energia da França, Eric Besson, ter dito que seu país "está estudando com seus parceiros todas as possíveis opções para combater o aumento nos preços do petróleo", incluindo a liberação das reservas estratégicas de petróleo.

Na semana passada, o presidente Barack Obama e o primeiro-ministro do Reino Unido David Cameron concordaram em manterem abertas as discussões sobre a possibilidade de liberar os estoques de emergência de petróleo antes de as sanções ao petróleo do Irã entrarem em vigor em julho. "Individualmente, os membros da AIE podem usar seus estoques se eles acharem necessário, contanto que eles não caíam abaixo de 90 dias de importação líquida. Isso normalmente aconteceria após uma consulta à AIE e outros", afirmou van der Hoeven.

A Agência informou que se for necessário liberar estoques, todos os membros serão notificados e se nenhum se opor, os estoques podem ser liberados no mercado em 15 dias.

Levando em consideração que a alta dos preços do petróleo é um assunto político sensível e com a chegada do prazo para as sanções ao Irã serem colocadas em prática, muitos observadores do mercado dizem que as probabilidades de os estores de emergência serem liberados estão aumentando. A AIE estima que as sanções contra o Irã podem retirar do mercado de entre 800 mil a um milhão de barris/dia de petróleo em meados do ano. A última vez que os estoques da IEA foram liberados foi em junho de 2011, após a guerra civil na Líbia ter retirado 1,1 milhão de barris/dia do mercado. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoestoquesFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.