Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

''''Não vejo sinalização negativa''''

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que não vê sinalização negativa vinda da ata do Copom. ''''É prematuro avaliar. Não vejo sinalização negativa. A economia cresce de forma robusta e o crescimento não será afetado por quaisquer das posições que se possam tomar na próxima reunião do Copom, de modo que estamos tranqüilos quanto ao desempenho da economia'''', disse.Em relação à menção, na ata, de que havia motivos para interrupção na queda dos juros,Mantega afirmou: ''''Isso tudo é prematuro porque temos de observar o comportamento de preços nos próximos 40 dias para depois ver qual posição o Copom vai tomar''''.Para o ministro, a alta recente dos preços não é relevante. Ele disse que a alta está localizada em alimentos, influenciados pela sazonalidade da entressafra, que poderá ser superada com a nova safra agrícola.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.