Nasdaq apresenta queda de 6,87% neste ano

A Nasdaq - bolsa que negocia ações do setor de tecnologia nos Estados Unidos - registra baixa de 6,87% no acumulado de 2000, até o dia 11 de agosto, sexta-feira. Analistas comentam que o recuo no preço das ações não significa que o setor está em baixa. Trata-se apenas de uma acomodação dos preços dos papéis das empresas desse segmento, já que eles subiram muito durante o ano passado.Em 1999, a bolsa eletrônica norte-americana acumulou um ganho de 84,29%. De acordo com Alexandre Póvoa, diretor de renda variável do ABN Amro Asset Management, as pessoas pagavam um preço muito alto para ter papéis do setor de tecnologia e Internet, mesmo sem saber o quanto, de fato, as ações valiam. "Ainda é um setor promissor. Porém, os investidores querem ver resultados para continuar pagando valores elevados", afirma.Para se ter uma idéia, no ano passado, o índice Dow Jones - que mede a valorização das ações de empresas mais negociadas na Bolsa de Nova Iorque - registrou uma alta de 25,18%. Vale lembrar que na Bolsa de Nova Iorque (NYSE) são negociados os papéis de empresa da chamada velha economia, ou seja, aquelas que pertencem a setores tradicionais, com histórico de crescimento e já estabelecidas no mercado há mais tempo.Resultado financeiro das empresas ficou abaixo do esperadoOs altos preços pagos pelas ações do setor de Internet, em 1999, também aumentaram a expectativa dos investidores em relação à receita que essas empresas conseguiriam. Como isso não se comprovou nesse ano, muitos acionistas passaram a vender os papéis, puxando para baixo a cotação das ações dessas empresas.Exemplo disso foram as ações da American Power Conversion Corp. e da LSI Logic. No início de agosto, logo após a divulgação dos resultados financeiros dessas companhias, que ficaram abaixo do esperado, as ações das empresas caíram 44,49% e 31,91%, respectivamente.De acordo com Gabriel Jafet, diretor de gestão da ClickInvest, a credibilidade em relação às empresas de Internet ficou comprometida. "O baixo resultado dessas companhias revela que elas terão que recorrer a empréstimos para evoluir. Com os novos aumentos das taxas de juros nos EUA, o custo desse crescimento será maior e pode comprometer a rentabilidade das ações do segmento", explica. Queda do volume de negócios na NasdaqEm regra geral, juros em alta não favorecem o investimento em bolsa. O investidor prefere aplicar em papéis com rentabilidade garantida e sem risco. As taxas de juros norte-americanas vêm em tendência de alta desde junho do ano passado, quando os juros estavam em 4,75% ao ano. Depois de seis aumentos, o banco central dos Estados Unidos (FED) elevou a taxa para 6,5% ao ano.Nesse cenário, Nicolas Balafas, diretor de renda variável do BNP Asset Management, acredita que houve uma migração dos investimentos em ações para papéis de renda fixa. Porém, o investidor que faz questão de ter suas aplicações no mercado acionário preferiu reduzir o risco de seus investimentos, retirando seus recursos da Nasdaq e deixando-os na NYSE. A diminuição do volume de negócio na bolsa eletrônica deprimiu a rentabilidade das ações do setor de Internet e tecnologia."Mesmo com a alta de juros, as empresas nos EUA ainda têm espaço para crescer e, com isso, elevar o valor da cotação de seus papéis. A falta de um passado faz com que a análise das empresas do setor tecnológico seja mais difícil. Com isso, o risco de se investir nessa bolsa é maior. O investidor migra seus recursos de uma bolsa mais arriscada para uma com risco menor", explica. Veja na seqüência como está o mercado de fundos ligados a empresas de Internet no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.