Nasdaq volta a prejudicar resultado da Bovespa

A apreensão dos investidores em relação à consistência das denúncias do senador Antonio Carlos Magalhães ao governo Federal continua influenciando de forma negativa o mercado financeiro no Brasil. Mesmo assim, na primeira parte do pregão, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) resistiu e operou no terreno positivo, e chegou a registrar alta de 0,83%.O principal motivo para o quadro de otimismo foi a decisão do governo de acelerar a privatização das empresas de geração de energia e vender Furnas até o final do primeiro trimestre do próximo ano. Mas a queda da Nasdaq - bolsa dos Estados Unidos que negocia papéis do setor de tecnologia e Internet - de 2,14% começa a prejudicar o desempenho da Bovespa que, há pouco, recuava para uma queda de 0,30%. O volume de negócios é baixo - de R$ 233 milhões.No mercado de câmbio, o dólar esta cotado a R$ 2,0470 na ponta de venda dos negócios - alta de 0,29% em relação aos últimos negócios de ontem. Já os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 16,280% ao ano, frente a 16,220% ao ano registrados ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.