Negociações na Nigéria fracassam e greve começa na 2ª feira

O governo da Nigéria e os negociadores do sindicato de trabalhadores falharam em alcançar um acordo sobre os preços dos combustíveis, estabelecendo o cenário para uma greve geral de trabalhadores a partir de segunda-feira no maior produtor de petróleo do continente africano.Os enviados do presidente da Nigéria, Olusegun Obasanjo, para a reunião de negociação, realizada na capital Abuja, se negaram a reverter os recentes aumentos nos combustíveis e a greve geral seguirá adiante como planejado, disse Adams Oshiomhole, presidente do Congresso de Trabalhadores da Nigéria.Os preços dos combustíveis subiram quase 20% no mês passado, o último de um série de aumentos promovidos pelo governo para cortar os subsídios numa tentativa de desregulamentar o mercado.Com uma produção diária de 2,5 milhões de barris de petróleo, a Nigéria é o maior produtor da África, o sétimo maior exportador mundial e o quinto maior fornecedor dos EUA. As informações são da Associated Press, citada pela Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.