Negociador agrícola pede esforço maior por Rodada Doha

O negociador-chefe da área agrícola da Organização Mundial do Comércio (OMC), embaixador Crawford Falconer, disse hoje que houve um grande progresso nas negociações recentes, mas considerou que é necessário um esforço adicional para que um acordo abrangente seja alcançado. "Fizemos muitos progressos, mas nem tudo está resolvido", afirmou.Falconer, que também é o embaixador da Nova Zelândia na OMC, pediu que os Estados Unidos reduzam os subsídios concedidos a seus produtores agrícolas para valores entre US$ 13 bilhões e US$ 16,4 bilhões, um intervalo que Washington já disse estar preparado para negociar. Ele pretende apresentar um novo rascunho do acordo até o final deste mês. O atual tem sido criticado por vários países em desenvolvimento.As questões agrícolas representam uma das partes mais complicadas nas negociações da Rodada Doha da OMC. Os países em desenvolvimento e as nações emergentes querem cortes nos subsídios agrícolas dos países ricos, e estes querem maior acesso para seus bens industriais. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.