Negociador europeu elogia ministro brasileiro

Depois de não economizar nas críticas contra a atuação do Brasil na reunião da OMC, realizada em Cancún há mais de um mês, as autoridades européias começam a mudar o tom das declarações. Nesta quarta-feira, em um artigo publicado no Financial Times, o comissário de Comércio da União Européia (UE), Pascal Lamy, fez um elogio ao ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, e o classificou de "o mais inteligente de todos nós ministros de comércio".Apesar do elogio, Lamy disse que o Brasil não esteve preparado, em Cancún, para negociar de forma construtiva como dizia estar. Além disso, espera mais cooperação do País nas próximas fases da negociação em Genebra. Segundo Lamy, o governo deveria se mostrar mais "flexível" e apresentar sua oferta no setor de serviços na OMC, o que já deveria ter feito há pelo menos cinco meses. O Itamaraty argumenta que não tem porque apresentar sua proposta se no setor agrícola ainda não recebeu uma contrapartida que possa atender os interesses nacionais.Lamy também deu sinais de que as negociações podem ser retomadas entre o G-20 (grupo formado pelo Brasil, Índia, China e outros governos) e a UE. Ele elogiou a criação do bloco, mas alertou que o grupo não conseguirá se tornar forte enquanto os membros não conseguirem superar as diferenças nas agendas de negociações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.