Negócio do momento não garante sucesso

De tempos em tempos, algum tipo de empreendimento vira mania, mas nem todos eles conseguem sobreviver depois que passa o pico 

Cris Olivette, de O Estado de S. Paulo,

30 de setembro de 2012 | 14h20

Paula enfrentou espionagem industrial no início do negócio. Hoje, tem quatro lojas e lançará franquia em breve

Depois da onda de pousadas, cafezinhos, iogurterias e temakerias, novos negócios caíram no gosto de quem deseja virar seu próprio patrão. O consultor do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) Gustavo Carrer conta que em 15 anos nessa atividade já vivenciou vários períodos de negócios que viraram moda.

"É engraçado, porque a quantidade de pessoas que busca informações vem em ondas. Mas o simples fato de estar na moda não pode ser o fator determinante para a escolha do ramo de atividade." Carrer afirma que o "comportamento de manada" envolve riscos, já que a oferta pode superar a demanda.

Segundo o consultor, empreendimentos ligados a bem-estar e vida saudável fazem parte da moda atual. "Negócios que orbitam a temática de alimentação saudável, qualidade de vida e sustentabilidade ainda vão perdurar por longo período."

O consultor lembra, porém, que essa tendência não é única. "As brigaderias e lojas de cupcakes também são um fenômeno recente e estão na contramão da proposta de vida saudável."

Foi justamente na área de guloseimas que a empresária Paula Kenan apostou, há três anos, ao criar a marca Wondercakes Cupcakes. Ela diz que foi a primeira a entrar nesse ramo na capital paulista.

"A concorrência cresceu bastante depois de algum tempo, mas muitos já fecharam, pois não basta simplesmente entrar no negócio sem conhecer o mercado só porque está em alta." Segundo Paula, muitos se aventuraram no setor achando que seria fácil produzir os cupcakes.

"Essas pessoas não levaram em conta que este é um produto perecível, que é necessário seguir as regras da vigilância sanitária, além de trabalhar com matéria prima de qualidade."

Ela conta que no início do negócio foi alvo de espionagem industrial. "Tive funcionários que entraram na empresa só para copiar minhas embalagens e tentar roubar as receitas."

A empresária acredita que para ter sucesso é preciso ter muita dedicação, estudo e pesquisa. "Trabalhamos muito até achar o ponto ideal das receitas e os melhores fornecedores."

Atualmente, Paula tem quatro lojas da Wondercakes e está com o plano de expansão para franquias pronto. "Mas antes de lançar a franquia vou aguardar a nova fábrica ficar pronta."

Outro ramo de atividade que está em alta, segundo o professor de empreendedorismo da Fundação Getúlio Vargas Gilberto Sarfati, são as academias que oferecem treino de MMA. E foi de olho nesse interesse da população que os irmãos Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro lançaram, em sociedade com Eirc Lobão, a franquia Team Nogueira. Lobão afirma que está no ramo de fitness há 18 anos e que tinha uma academia em Copacabana, antes de ser convidado pelos gêmeos para formatar o modelo de negócio.

"A franquia foi lançada no mês passado e já temos 104 pessoas interessadas e que estão passando por uma triagem. Mas já assinamos com franqueados de Joinville (SC), São Paulo e Orlando(EUA)", diz Lobão. Segundo ele, outros cinco interessados estão no último passo para fechar o negócio e nas próximas duas semanas mais três contratos serão assinados.

O empresário conta que a taxa de franquia vária conforme o tamanho da academia. "A de 400m² sai por R$ 60 mil, entre 400 e 800m² fica em R$ 80 mil e acima dessas medidas o custo é de R$ 120 mil." Lobão diz que a academia Team Nogueira foi criada para atender pessoas comuns, inclusive mulheres e crianças, que buscam redução de estresse, condicionamento, disciplina, autocontrole e ter mais a autoestima.

Já os sócios Ricardo Althoff e Gabriel Costa investiram em educação online, outro segmento que também está em alta, segundo Carrer. Althoff conta que ele e Costa estão no ramo de educação desde 1996.

"Em 2008, iniciamos um projeto de ensino a distância que resultou na criação da ferramenta Seu Professor." Trata-se de um tira dúvidas virtual voltado para estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental II, ensino médio e pré-vestibular. Segundo Althoff, a ferramenta é usada até por concurseiros.

Antes de ser comercializado, o produto foi testado numa escola de Florianópolis onde os sócios trabalham e em outra do Paraná, que se interessou por participar do teste. A franquia foi lançada em setembro de 2011 e hoje atende 35 mil estudantes. "Estamos presentes em todo o Brasil com 56 franqueados e mantemos uma equipe de 152 professores responsáveis pelas respostas."

O empresário explica que a ferramenta é subdividida em quatro serviços. "O tira dúvidas é um professor particular virtual que responde e corrige questões em até 24 horas. Tem também as vídeo aulas de 3 a 7 minutos sobre diversos temas, uma biblioteca virtual e material de apoio com apostilas e provas de vestibulares antigos."

O investimento inicial para ser um franqueado é de R$ 15 mil, cabendo a ele a venda do produto para escolas e usuários particulares dentro de seu município. Ao franqueador cabe o fornecimento da tecnologia, a operacionalização e a logística.

Tudo o que sabemos sobre:
negócio do momentomaniasobrevivencia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.