Nervosismo no mercado leva dólar a R$ 2,6670

O nervosismo voltou a marcar o mercado financeiro nesta quinta-feira. O dólar comercial está no patamar mais elevado do dia, vendido a R$ 2,6670. Essa é a cotação mais elevada desde o dia 1º de novembro, quando a moeda norte-americana chegou a R$ 2,7000 no patamar máximo do dia. A alta do dólar hoje, até às 14h53, é de 2,22%. Os principais títulos da dívida brasileira (C-Bonds) eram vendidos há pouco por 68,000 centavos por dólar, frente a 70,188 centavos por dólar registrados ontem. A taxa de risco-país voltou a subir e chegou a 1.200 pontos base - mesmo patamar registrado nos dias seguintes aos atentados terroristas de 11 de setembro.No mercado de juros, os contratos de DI futuro com vencimento em janeiro de 2003, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) pagam taxas de 19,550% ao ano, frente a 19,040% ao ano negociados ontem. A Bolsa de Valores de São paulo opera com baixa de 3,16%. Analistas afirmam que os motivos para o nervosismo são as dúvidas sobre a sucessão presidencial e as dificuldades que isso gera no financiamento da dívida interna. Ou seja, os mercados, claramente, ingressaram em um círculo vicioso, que potencializa a piora das expectativas.O pano de fundo desse ambiente de tensão é a dúvida sobre qual será o próximo governo e, sobretudo, qual compromisso ele terá em manter a atual política econômica. Essa insegurança está mexendo com o humor dos investidores estrangeiros há dias. E, em razão disso, bancos e agências de classificação de risco têm demonstrado sua preocupação. As perdas nos fundos de investimento intensificaram o humor negativo por parte dos investidores. Hoje, o Banco Central (BC) voltará a fazer leilão de troca de títulos públicos pós-fixados (LFTs). O objetivo do BC é aumentar a oferta de papéis de curto prazo, recomprando os títulos de prazo mais longo. A expectativa dos operadores é que, exatamente como aconteceu ontem, haja muita demanda pela troca. O problema é que, com essas operações de troca, o governo aumenta a concentração de papéis que vencem no primeiro trimestre do próximo ano.Mercados internacionaisNa Argentina, o índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires está em alta de 0,44%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - opera com queda de 1,23% e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - registra queda de 1,77%.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.