Nesta loja, os móveis são um detalhe

Até recentemente, a primeira coisa que os visitantes notavam quando chegavam a Weil am Rhein, perto da fronteira da Alemanha com a Suíça, era o Vitra Design Museum, uma construção desenhada na década de 80 pelo renomado arquiteto Frank Gehry para a fabricante de móveis Vitra.

, O Estadao de S.Paulo

22 de março de 2010 | 00h00

Desde março deste ano, um novo prédio chama ainda mais a atenção. Projetado pelo escritório suíço Herzog & de Meuron , a VitraHaus é um belo exemplo da habilidade de pegar o conceito de casas empilhadas e transformá-lo em algo novo, interessante e convidativo.

Com cinco pavimentos e 12 casas separadas, a Vitra Haus é ao mesmo tempo grandiosa e aconchegante. O contraste entre o interior branco, com paredes envidraçadas, e o exterior cinzento facilitam a apresentação dos produtos da loja.

O espaço convida os visitantes a explorar, definir e refinar o senso de design. Um visita à Vitra Haus é como uma viagem à história do design. Mas o espaço também oferece a oportunidade de se deparar com o trabalho de artistas contemporâneos.

As pessoas podem buscar inspiração para mobiliar suas casas, explorar suas preferências, testar os móveis e objetos numa tela e encomendar e comprar os produtos no site da loja.

A vitrine do Vitra Haus é uma atração a parte. Mostra uma seleção de cadeiras dos séculos 19 e 20, dando uma visão do abrangente acervo do Vitra Design Museum Collection. Há meio século, a marca é uma referência em mobiliário para escritório, casas e espaços públicos.

Criado em 1978 pelos arquitetos Jacques Herzog e Pierre de Meuron, o escritório que projetou o prédio do Vitra Haus ficou conhecido por várias obras de proeminência internacional, como o Ninho do Pássaro, para a Olimpíada de Pequim, em 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.