Nestlé emprega ex-camelôs para vender sorvete

A Nestlé Brasil assinou nesta segunda-feira uma parceria com a Prefeitura de São Paulo em um projeto de inclusão social válido até 2004, que contemplará 200 ex-ambulantes da capital. Recrutados pela prefeitura, eles trabalharão como vendedores de sorvetes no centro e receberão um salário mínimo, mais comissão sobre as vendas.No acordo, caberá à empresa oferecer treinamento, uniforme e o pagamento de salário aos novos sorveteiros. Já a prefeitura se responsabilizará pela indicação de candidatos e por acompanhar o cumprimento das normas legais de comércio nas ruas. Em nota, a multinacional suíça informou que "espera obter um impacto imediato na situação dos ambulantes de São Paulo, trazendo-os de volta ao mercado de trabalho", e que "estuda a possibilidade de ampliar a iniciativa para outras regiões da cidade e também a outros Estados".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.