Nestlé entra com novo recurso contra veto à compra da Garoto

A multinacional suíça Nestlé protocolou hoje, por intermédio de seus advogados, um novo recurso no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), questionando o veto imposto à compra da fábrica de Chocolates Garoto. Segundo a assessoria do conselho, foram interpostos embargos de declaração, um instrumento jurídico que questiona erros e omissões e imprecisões que estariam contidos no acórdão (decisão colegiada) do CADE vetando a transação, publicado na quinta-feira passada no Diário Oficial.O recurso será encaminhado ao conselheiro Luís Fernando Rigato, que foi o relator do processo, e deverá ser submetido ao julgamento do plenário até o fim deste mês. A próxima sessão do plenário do CADE está marcada para o dia 23.O Cade vetou a venda da Garoto à Nestlé, no ano passado, por entender que haveria concentração de mais de 58% do mercado brasileiro de chocolates com união das duas empresas. Este deve ser o último instrumento administrativo no processo de fusão das duas empresas e suspende automaticamente, até julgamento do mérito, a contagem de 150 dias para que o negócio seja desfeito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.