Nestlé planeja R$ 1 bilhão para o Brasil

BELO HORIZONTE

Ivana Moreira, Raquel Massote, O Estadao de S.Paulo

19 de março de 2010 | 00h00

O presidente da Nestlé do Brasil, Ivan Zurita, afirmou ontem que a companhia pretende investir R$ 1 bilhão este ano no Brasil, incluindo aquisições. "Se houver possibilidade de aquisições, estamos dispostos a comprar", disse. A avaliação, de acordo com Zurita, passa por critérios de qualidade e fabricação de produtos em linha com os quais a Nestlé já produz.

De acordo com o executivo, o volume de aportes nas melhorias operacionais nas unidades em operação será de R$ 350 milhões em 2010.

Do total a ser aplicado no País, de acordo com ele, de 25% a 30% deverão ser aportados em Minas, Estado onde está a maior parte da captação de leite da companhia, que hoje totaliza 2,3 bilhões de litros/ano. Zurita informou ao governador mineiro, Aécio Neves (PSDB), que nos próximos cinco anos o volume de aportes no Estado deverá chegar a R$ 525 milhões. "A nossa meta é duplicar as operações em Minas nos próximos quatro a cinco anos."

O foco da aplicação dos recursos será na ampliação da capacidade instalada de produção de leite, principalmente o produto em pó. A unidade de Ibiá, na região do Alto Paranaíba, (MG) deverá receber aportes de R$ 35 milhões, na ampliação da capacidade atual. Além desta planta, a Nestlé possui outras quatro unidades no Estado. Em São Lourenço, a companhia mantém uma envasadora de água mineral e a meta é ampliar a produção.

No horizonte de cinco anos, a meta da empresa é que a captação de leite em Minas seja duplicada e atinja 1,6 bilhão de litros/ano. A participação mineira nas operações da Nestlé passará dos atuais 16% e vai superar 20%. Zurita ressaltou que desde 2001, o faturamento triplicou no País, passando de R$ 4,6 bilhões para R$ 16 bilhões em 2009.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.