Nestlé vai recorrer de multa sobre redução de produto

A Nestlé distribuiu hoje nota informando que a empresa vai apresentar recurso contra a decisão do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça, que multou em R$ 1,06 milhão a Nestlé e a Unilever por terem reduzido as quantidades de alguns produtos sem informar devidamente os consumidores.A Nestlé diz que a decisão não definitiva, passível de recurso (que tem efeito suspensivo sobre a multa). O gerente de assuntos corporativos da empresa, Francisco Garcia, diz na nota que a intenção da Nestlé, ao diminuir o peso de seu wafer, foi reduzir o preço do produto e torná-lo mais competitivo.Garcia diz ainda não acreditar em uma decisão definitiva de aplicação da multa pelo fato de, segundo ele, a empresa ter feito uma "ampla comunicação" da mudança do preço das embalagens. "Não acreditamos em decisão definitiva desfavorável à empresa, porque não lesamos o consumidor, visto que fizemos uma ampla comunicação de forma clara, precisa e destacada na época da mudança, por meio de splash informativo nas embalagens dos produtos e farto material de ponto-de-venda." Segundo Francisco Garcia, a orientação da Nestlé ao comércio foi para que os cartazes permanecessem nos pontos-de-venda por no mínimo três meses.

Agencia Estado,

19 de julho de 2002 | 15h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.