'New York Times' tem sucesso em transição

Isabel Sicherle, diretora para América Latina, México e Caribe do jornal The New York Times deu o tom otimista ao encontro de ontem ao relatar os excelentes resultados que o diário americano vem obtendo desde que introduziu a cobrança de parte de seu conteúdo online. O ritmo de adesão de assinaturas ao portal tem sido de uma por minuto, segundo Isabel. Já são 335 mil assinantes, além dos 800 mil assinantes da versão em papel que também podem acessar a edição online. "O público está disposto a pagar pelo conteúdo de qualidade", disse. A grande vantagem que vê nesse acréscimo de receita online é a vantagem de o jornal seguir apostando no que chamou exatamente de jornalismo de qualidade.

O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2011 | 03h05

Com uma queda de 44% na receita publicitária, os jornais espanhóis passam pelos piores momentos de sua história, segundo Víctor Arbáizar González, diretor de operações do El País, que também participou do evento do Inma. Mas os espanhóis têm visto de perto o avanço do meio digital. Com uma banda larga com velocidade bem maior que a registrada no Brasil, a migração para a leitura de jornais online se intensificou. Em três anos, o número de leitores online dobrou. Passou de 9 milhões, em 2007, para 17 milhões, em 2010.

Para González, com essa realidade, o mercado mudou de tamanho e apresentou uma das saídas que 80% das empresas do setor assumiram. Juntas, formaram uma aliança e criaram um site de vendas de seus títulos: o "Kiosco Y Más". / M.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.