bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Neymar exibe seu melhor estilo fora do campo, como garoto-propaganda

Fenômerno do marketing esportivo dribla o Barcelona e fica com 100% dos direitos de imagem

28 de maio de 2013 | 10h56

 SÃO PAULO - Contratado pelo Barcelona por 54 milhões de euros, o equivalente a R$ 143,5 milhões, o craque Neymar terá um salário de R$ 18,5 milhões por mês nos próximos cinco anos pelo menos. Mas isso é apenas uma parte do que ele vai faturar.

A grande jogada do artilheiro é que ele ficará com 100% dos direitos de imagem, ou seja, vai embolsar tudo o que conseguir em contratos de publicidade.

Trata-se de um golaço, considerando que o ex-jogador santista foi eleito no ano passado o atleta mais comercializável do planeta, na avaliação da revista britânica SportsPro, especializada em marketing esportivo.

A avaliação levou em conta o carisma, apelo junto ao público, exposição pública, idade e origem. O último quesito, aliás, ganha importância neste momento em que o Brasil vai sediar a Copa das Confederações e o Mundial de 2014.

O jogador já vinha batendo um bolão fora dos campos, colecionando mais de uma dezena de patrocinadores gigantes como Santander, Nike, Panasonic, Unilever, Claro, Red Bull, Lupo, Tênis Pé Baruel, Ambev, Baterias Heliar, Volkswagen e GSK.

Para completar, no ano passado Neymar criou em parceria com a agência de publicidade Loducca a sua própria marca, a NJR, na qual o N se transforma no número 11 da camisa do atleta. O contrato com o Barcelona deve dar impulso à carreira de um dos maiores fenômenos do mundo no campo do marketing esportivo.

Confira abaixo os vídeos das campanhas do jogador:

 

 

  

 

    ;  

  

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.