finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Nikkei 225 sofre sua maior queda em dois meses

A bolsa japonesa encerrou hoje em queda de 2,91%, sua maior queda em dois meses. O resultado negativo em Wall Street (Dow Jones: -0,91%; Nasdaq: -2,65%) e o vídeo de Osama bin Laden mostrado ontem pela TV Al-Jazira afetaram o desempenho de papéis de empresas exportadoras. O movimento de realização de lucros e a tensão por causa das comemorações do segundo aniversário dos atentados de 11 de setembro de 2001 fizeram com que o mercado filipino fechassem em baixa de 0,81%. As bolsas sul-coreana e taiuanesa não funcionaram hoje por ser feriado nestes países. Às 5h (horário de Brasília) das demais bolsas do sudeste asiático registravam: Hong Kong: +0,34%; Indonésia: -1,60%; Malásia: +0,36%; Tailândia: +0,26% e Cingapura: +0,91%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.