Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Nissan é a quinta montadora a suspender a produção no Brasil por causa da pandemia

Fábrica de Resende (RJ), com cerca de 2 mil trabalhadores, colocará 850 deles em férias coletivas da próxima sexta-feira até 9 de abril, período em que toda a produção estará parada

Cleide Silva, O Estado de S.Paulo

24 de março de 2021 | 14h06

A Nissan informou no início da tarde desta quarta-feira, 24, que vai suspender a produção da fábrica de Resende (RJ) entre a próxima sexta-feira, 26, e 9 de abril “buscando garantir a segurança de seus funcionários como parte do esforço de reduzir o impacto da pandemia”. O grupo emprega cerca de 2 mil trabalhadores, dos quais 850 ligados à produção entrarão em férias coletivas, paralisando todo o setor. 

É a quinta montadora que decide por paradas totais das fábricas ou redução de produção. Com isso, aproximadamente 30 mil trabalhadores ficarão em casa nas próximas duas semanas, atendendo pedidos dos sindicatos de funcionários e dos governos locais que estão decretando medidas para reduzir a circulação de pessoas.

Segundo a Nissan, as férias coletivas são para “adaptar a empresa ao cenário atual dos desafios enfrentados pelo setor automotivo e garantir a continuidade do negócio”. Em razão da pandemia, a maioria das fabricantes de veículos também enfrenta no momento falta de componentes para a produção, principalmente chips.

Já tinham tomado a decisão de suspender a produção a Volkswagen (para as quatro fábricas no País), a Scania (com uma unidade em São Bernardo) e a Mercedes-Benz (duas fábricas). A Volvo, com uma ma fábrica em Curitiba (PR)vai reduzir a produção em 70%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.