Nível da produção da CNI sobe para 54,7 pontos em agosto

A produção industrial voltou a crescer em agosto, segundo Sondagem Industrial divulgada nesta sexta-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com o documento, a atividade passou de 51,1 pontos em julho para 54,7 pontos em agosto. Em igual mês do ano passado, o indicador estava em 54,3 pontos. "A indústria mostra tendência de crescimento da produção", resumiu o documento.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

21 de setembro de 2012 | 11h44

Com essa aceleração, pela segunda vez consecutiva, o índice se distancia ainda mais da linha de 50 pontos que divide a evolução negativa da positiva. O ajuste gradual, conforme a CNI, também foi identificado na Utilização da Capacidade Instalada (UCI), que subiu de 73% para 74% de julho para agosto - um ano antes, a marca era de 75%. "A indústria continua operando abaixo do usual, mas o indicador de UCI efetiva em relação ao usual cresceu pelo segundo mês seguindo e atingiu 46,2 pontos em agosto, mais próximo da linha divisória de 50 pontos", observaram os técnicos da Confederação.

A CNI salientou ainda que o processo de ajustamento de estoques continua em curso, "ainda que lentamente". O indicador principal de estoques - que leva em conta o efetivo em relação ao planejado - caiu de 52,2 pontos para 51,8 pontos de julho para agosto; em agosto de 2011 estava em 53,2 pontos.

Já o item de evolução dos estoques caiu de 51,4 pontos em julho para 50,1 pontos no mês passado. No caso das grandes empresas, destacou a Sondagem, os estoques continuam elevados, mas também com tendência de queda (passou de 54,1 pontos para 53,5 pontos no período). "Desse modo, a resposta da produção ao crescimento da demanda continua limitada pelos níveis de estoques indesejados."

Já em relação ao emprego na indústria, a CNI detectou alta de 48,5 pontos para 49,8 pontos de julho para agosto, ainda abaixo do resultado verificado há um ano, de 50,8 pontos. "O emprego manteve-se constante, mas deverá voltar a crescer nos próximos meses, caso a tendência de crescimento da produção se mantenha", projetam os técnicos da entidade no documento.

Tudo o que sabemos sobre:
INDÚSTRIASONDAGEMCNI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.