Nível de emprego na construção cresce 1,01% em outubro

O nível de emprego formal da construção civil brasileira cresceu 1,01% em outubro, em relação a setembro, com a abertura de 14,3 mil novas vagas. Com isso, as novas contratações no acumulado do ano alcançaram 143,5 mil, uma alta de 11,16% em relação a 2004. Em doze meses, o número de empregos criados atingiu 94 mil, equivalente a aumento de 7,04%. Os dados são do Sindicato da Indústria da Construção do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e da GVconsult, com base em pesquisa do Ministério do Trabalho.Segundo o sindicato, o índice registrado em outubro ficou aquém dos números de setembro (+1,35%) e agosto (+1,54%). Para o presidente do SindusCon-SP, João Claudio Robusti, o incremento do nível de emprego no acumulado do ano contrasta com o aumento de apenas 0,74% no acumulado do PIB da construção nos primeiros três trimestres deste ano, divulgado na semana passada pelo IBGE. Em nota, Robusti analisa que "se o produto da construção aumentou menos de 1% e o emprego cresceu 11,16%, isso possivelmente significa a formalização de trabalhadores que antes já produziam na informalidade".Segundo o levantamento, o emprego da construção civil na Região Sudeste do Brasil cresceu 1% em outubro, com a abertura de 8,039 mil vagas, em comparação com o mês anterior. A Região Norte teve o maior aumento porcentual, de 1,9%, ou 1,251 mil vagas a mais. Já a Região Centro-Oeste apresentou os resultados mais baixos: crescimento de 0,5%, com a abertura de 608 novas vagas.No Estado de São Paulo, aponta o sindicato, o ritmo de crescimento no nível de emprego também foi reduzido em outubro. Naquele mês, o número de postos formais na construção civil paulista cresceu 0,94% em outubro, ante 1,28% em setembro e 1,86% em agosto. Em outubro, foram contratados 3,6 mil trabalhadores no Estado. No acumulado do ano, são 37 mil e, em doze meses, 29,4 mil. A pesquisa aponta ainda que a abertura de 980 vagas levou a crescimento de 0,54% no emprego na construção civil na capital paulista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.