No Brasil, promoção ganha a web e as ruas

Clientes se aglomeram em lojas do Extra; site Busca Descontos vê 'explosão' na quantidade de acessos

FERNANDO SCHELLER, O Estado de S.Paulo

26 de novembro de 2011 | 03h05

O interesse do brasileiro pelas ofertas pré-Natal - uma tradição que o comércio local tomou emprestada de uma tradição americana - se multiplicou este ano. O site Busca Descontos, o principal "capitão" da ideia no Brasil, viu seu movimento se multiplicar exponencialmente em relação ao ano passado ao reunir, em seu endereço, ofertas de sites de diversos varejistas tradicionais, incluindo Americanas.com, Walmart e Compra Fácil.

Estatísticas divulgadas pelo site no fim da tarde de ontem - e que computavam resultados das vendas até as 18h (a promoção seguiu até a meia-noite) - mostraram que o número de cadastros no site chegou a 6 milhões para a promoção deste ano. Para se ter uma ideia, no mesmo período do ano passado, quando o Busca Descontos promoveu pela primeira vez a sua Black Friday, a quantidade de consumidores inscritos era de 61 mil.

Em 2010, a empresa contabilizou vendas de R$ 3 milhões com a promoção. Com o aumento da quantidade de lojas parceiras - que chegou a 53 este ano -, a expectativa da companhia era chegar a R$ 15 milhões em vendas. De acordo com os dados divulgados no fim da tarde de ontem, o Busca Descontos chegou a registrar 210 mil acessos simultâneos ontem, contra o pico de 10 mil registrado em 2010.

Entre as lojas que participaram da promoção do Busca Descontos figuraram varejistas de moda e esportes, como o site de venda de calçados Dafiti e a loja de produtos esportivos Centauro. No entanto, o principal interesse do consumidor se concentrou nos eletrônicos: as ofertas mais clicadas, informou a empresa, foram uma TV LCD da Sony e um notebook da Positivo. As lojas mais procuradas até as 18h de ontem foram o Walmart, a Americanas.com e a Saraiva.

O Grupo Pão de Açúcar transcendeu a promoção online e levou a promoção Black Friday as lojas físicas da bandeira Extra, oferecendo descontos de até 70% para alguns produtos - no início da manhã, clientes chegaram a se aglomerar em unidades da rede. Em entrevista ao Estado nesta semana, o diretor de operações do Extra, Jorge Faiçal Filho, admitiu que a empresa decidiu fazer a promoção por conta das notícias de desaceleração do comércio neste fim de ano.

A Fast Shop realizou uma promoção independente em seu site, batizada de Golden Friday, com descontos de até 50%. Durante o dia, o site enfrentou problemas de acesso - no início da noite, o banner da promoção havia desaparecido, mas as ofertas ainda continuavam no ar. A empresa não retornou o contato da reportagem sobre o assunto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.