No Brics, PIB do Brasil só fica atrás de China e Índia

O Brasil ocupou o terceiro lugar no ranking de crescimento do PIB entre os cinco países que compõem o Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) no segundo trimestre, segundo dados divulgados nesta sexta-feira, 30, pelo IBGE. O País registrou alta de 3,3% frente ao mesmo período do ano passado, atrás da expansão de 7,5% da China e de 4,4% da Índia. Porém, ficou à frente da África do Sul, que cresceu 2%, e da Rússia, 1,2%.

MÔNICA CIARELLI, MARIANA DURÃO, ANTÔNIO PITA E VINÍCIUS NEDER, Agencia Estado

30 de agosto de 2013 | 15h53

O resultado do Brasil foi superior também ao de outras economias desenvolvidas, como EUA, Alemanha e Japão. Após o Brasil, aparecem empatados a Coreia do Sul e Portugal, com crescimento de 1,1%. Em terceiro lugar está a Alemanha, com alta de 0,7%.

Em entrevista após a divulgação dos números, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, destacou o desempenho do País em relação ao PIB anualizado, que foi de 6%, atrás apenas da China, que ficou em 6,9%.

Tudo o que sabemos sobre:
PIBIBGE2otrimestreMantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.