No centro, Sé concentra novas obras

Dois bairros no centro entraram de vez no radar das incorporadoras paulistanas. O principal deles é a Sé. O distrito que liderou o processo de verticalização da cidade, ainda no início do século 20, voltou a ser procurado por construtoras interessadas na localização central, boa rede de transporte público e terrenos relativamente baratos. O crescimento em metros quadrados construídos foi de 1.210% desde 2009 - hoje, a Sé tem cerca de 90 mil m2 em obras, mais que Vila Andrade, Moema e Barra Funda. Em segundo lugar na região central aparece o Cambuci, com aumento de 740%. A Bela Vista, que já é visada pelas construtoras desde a década de 1970, apresentou crescimento de 730%. / E. V. e R. B.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.