No governo Lula, bancos têm melhor rentabilidade em 14 anos

Já os bancos americanos, por causa da crise, fecham o período no menor nível de rentabilidade

Da Redação,

15 de maio de 2008 | 13h02

A rentabilidade dos bancos brasileiros atingiu seu melhor nível no primeiro trimestre de 2008, considerando o período do governo Fernando Henrique e Lula. Este é o resultado de um estudo preparado pela Economática - empresa de análises financeiras -, que considerou bancos brasileiros e norte-americanos e utilizou o critério de Rentabilidade sob o Patrimônio liquido (ROE). Já os bancos norte-americanos, devido à crise de crédito imobiliários nos Estados Unidos (subprime), fecham o período no menor nível de rentabilidade.     Os seis primeiros anos do governo Lula ofereceram os mais altos níveis de rentabilidade sob patrimônio aos bancos brasileiros se comparados com os oito anos do governo FHC. No governo do ex-presidente, o único ano em que os bancos brasileiros tiveram um nível significativo de ROE, comparado com o governo Lula, foi no ano de 1995.   Em contrapartida, os bancos americanos foram fortemente atingidos pelo subprime e fecharam o primeiro trimestre de 2008 com o menor nível já visto nos últimos 11 anos (dados disponíveis no sistema Economatica). A queda na rentabilidade dos bancos norte-americanos teve início em 2004 e, daquela data até 2008, tiveram uma baixa constante no ROE. O melhor nível de ROE dos bancos dos Estados Unidos aconteceu no ano de 2000.   O cálculo do ROE médio foi efetuado com o lucro acumulado há 12 meses nos primeiros trimestres de cada ano analisado. Amostra variável com todos os bancos presentes em cada data da amostra.

Tudo o que sabemos sobre:
Lucro de bancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.