Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

No interior de SP, vans, motos e pescadores fazem atos de apoio à greve

Barcos de pesca bloqueiam acesso de navios ao Porto de Santos

José Maria Tomazela, Estadão Conteúdo

25 Maio 2018 | 12h18

Caminhoneiros que mantinham as paralisações em rodovias, nesta sexta-feira, 25, apesar do acordo anunciado pelo governo federal, ganharam manifestações de apoio de outras categorias, no interior de São Paulo.

+ AO VIVO: acompanhe a situação do quinto dia de greve dos caminhoneiros em tempo real

Em Piracicaba, cerca de 80 condutores de vans fizeram uma passeata, nesta manhã, para reforçar a paralisação dos caminhoneiros, que se concentravam no km 169 da rodovia Gerado de Barros (SP-304). As vans seguiram em fila da rodovia até a região central da cidade. Viaturas da Guarda Civil Municipal acompanhavam a manifestação, encerrada na Rua do Porto, à margem do Rio Piracicaba.

+ Caminhoneiros alertaram para risco de acordo não chegar a estrada

Em Araraquara e São Carlos, grupos de motociclistas realizaram atos para apoiar os caminhoneiros concentrados em vários pontos da rodovia Washington Luís (SP-310). As motos fizeram buzinaços também em Santa Gertrudes e Rio Claro, onde há protestos. Em Ribeirão Preto, motoristas dos aplicativos Uber e 99 POP colocaram faixas e fizeram um ato de apoio aos caminhoneiros no posto de distribuição da Petrobras.

Em São Sebastião, litoral norte de São Paulo, pescadores bloquearam o canal que separa a cidade de Ilhabela, nesta sexta, impedindo a passagem de balsas.

O protesto começou às 8h50 e o bloqueio foi suspenso por volta das 10 horas, quando o serviço foi retomado. No fim da tarde de quinta-feira, 24, barcos de pesca já haviam bloqueado o acesso de navios ao Porto de Santos, em apoio à greve dos caminhoneiros. Dois navios foram impedidos de deixar o cais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.