Jardiel Carvalho/Fenabrave
Jardiel Carvalho/Fenabrave

Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

No melhor mês do ano, vendas de veículos sobem 3,54% em outubro

Na comparação com o mesmo período do ano passado, porém, houve queda de 15,11%; no acumulado do ano, total vendido é 30,38% menor que o registrado em 2019

Eduardo Laguna, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2020 | 10h55

As vendas de veículos novos no País - entre carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus - somaram 215 mil unidades no mês passado, com alta de 3,54% na comparação com setembro.

Foi o maior volume do ano, mas ainda abaixo do ritmo de um ano atrás. Quando comparadas ao mesmo mês de 2019, outubro mostra redução de 15,11% no total de veículos que saíram das concessionárias, segundo balanço divulgado nesta quarta-feira, 4, pela Fenabrave, entidade que representa as revendas de automóveis.

No acumulado de janeiro a outubro, as vendas de veículos somaram 1,59 milhão de unidades, com queda de 30,38% frente ao volume do mesmo período de 2019.

O presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, afirmou que o mercado vem se recuperando gradativamente. "O mês de outubro é, até o momento, o que registra o recorde do ano. Notamos que os clientes estão mais confiantes e tomando a decisão de compra, que é facilitada pela maior oferta de crédito", disse.

Desagregando o resultado por segmento, as vendas de carros de passeio e utilitários leves, como picapes e vans, tiveram alta de 3,25% em outubro em relação a setembro e queda de 14,89% no comparativo anual.

No total, 205,2 mil carros foram licenciados no mês passado, quando a Fiat liderou o mercado, com 18,67% das vendas, seguida por Volkswagen (16,71%), General Motors (16,60%) e Hyundai (8,31%).

As vendas de caminhões subiram 7,76% frente a setembro, mas recuaram 16,12% na comparação com outubro de 2019, somando 7,97 mil unidades. No acumulado do ano, foram vendidos 70,6 mil caminhões, com queda de 16,23%.

No mercado de ônibus, foram emplacados 1,8 mil veículos, o que representa uma alta de 19,92% em relação a setembro. Na comparação com outubro de 2019, as vendas de coletivos, segmento atingido em cheio pela menor circulação de pessoas durante a pandemia, recuaram 31,78%. Desde janeiro, um total de 14,9 mil ônibus foram vendidos no Brasil, 33,76% a menos que no mesmo período de 2019.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.