No varejo online, Dia da Criança tem menos pedidos e presentes mais caros

No varejo online, o Dia da Criança contabilizou menos pedidos e presentes mais caros em 2015. De acordo com a E-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico, foram registrados 3,8 milhões de pedidos neste ano, contra 3,97 milhões em 2014.

O Estado de S. Paulo

13 de outubro de 2015 | 20h32

O aumento do número de pedidos representou uma alta de 9,4% no faturamento do varejo online na data, chegando a R$ 1,47 bilhão em 2015, ante R$ 1,34 bilhão no mesmo período de 2014. O aumento do faturamento, entretanto, foi puxado pela alta do ticket médio, que subiu de R$ 338 para R$ 385 neste ano, por causa da inflação. 

As cinco categorias mais pedidas foram eletrodomésticos; moda e acessórios; telefonia e celulares; cosméticos, perfumaria e saúde; e assinaturas e revistas/livros.

Mais conteúdo sobre:
varejo onlinedia da criança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.