R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Nokia demitirá 1,7 mil trabalhadores para cortar despesas

Maior parte das demissões acontecerá nas unidades de telefones celulares na Finlândia, EUA e Reino Unido

Efe

17 de março de 2009 | 08h47

A companhia finlandesa de telecomunicações Nokia anunciou hoje que demitirá cerca de 1,7 mil trabalhadores no mundo todo com o objetivo de cortar despesas produtivas e garantir a futura competitividade da empresa.

Veja também:

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise 

especialDicionário da crise  

A Nokia, maior fabricante mundial de telefones celulares, afirmou, em comunicado, que estas demissões fazem parte de um plano de racionalização cujo objetivo é "aumentar a eficácia nos custos e se adaptar à situação do mercado".

A maior parte das demissões acontecerão nas unidades de telefones celulares, mercados e desenvolvimento corporativo, principalmente na Finlândia, onde cerca de 700 pessoas perderão o emprego, assim como nos Estados Unidos e Reino Unido.

O fabricante finlandês anunciou também que pretende continuar cortando despesas operacionais, e para isso está examinando "todas as áreas e atividades da companhia".

Tudo o que sabemos sobre:
Nokiademissõescrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.