Nokia e Microsoft podem ser beneficiadas

Analistas de mercado apontam que fabricantes podem escolher o Windows Phone 8 como alternativa ao Android

SAN FRANCISCO / BLOOMBERG NEWS, O Estado de S.Paulo

28 de agosto de 2012 | 03h05

A Nokia e a Microsoft, ansiosas para aumentar suas vendas americanas de smartphones, podem conseguir um muito necessário impulso agora que a Samsung Electronics enfrenta uma possível proibição e os fabricantes de aparelhos portáteis estão sob pressão para estudar alternativas ao Android, do Google.

A juíza distrital Lucy Koh avaliará no próximo mês o pedido de Apple de uma proibição das vendas americanas de alguns aparelhos da Samsung, a maior fabricante de telefones Android. Alguns fabricantes de equipamentos que rodam o Android poderão recorrer a plataformas como Windows 8 da Microsoft para evitar os tribunais, disse Carolina Milanesi, da firma de pesquisas Gartner.

"Estou certa de que usuários do sistema Android estão se perguntando quanto tempo vai levar para se tornarem alvo da Apple", disse Milanesi. "Isso pode levar alguns fornecedores a pensar no Windows Phone 8 (WP8) como uma alternativa." A decisão judicial permitirá que a Apple defenda com maior vigor sua propriedade intelectual, disse o analista John Butler, da Bloomberg Industries.

Oportunidade. A fabricante do BlackBerry, Research in Motion (RIM), possivelmente vai perder a oportunidade de se beneficiar porque o primeiro dos novos telefones BlackBerry 10, com os quais está contando para melhorar as vendas, não vai chegar antes do primeiro trimestre do próximo ano, segundo Horace Dediu, um ex-analista da Nokia que hoje toca uma empresa de pesquisa do setor de telefonia móvel, Asymco.com.

Dediu acredita que a Microsoft poderá ser a maior ganhadora. A companhia já venceu disputas de patentes com a usuária de Android, Motorola Mobility, que pertence ao Google. A Microsoft também ganhou decisões que baniram importações americanas de alguns aparelhos Motorola e limites sobre as vendas de alguns produtos da companhia na Alemanha.

"A Microsoft pode procurar todas essas contas e dizer: 'Permitam-me lembrá-las de novo do custo do Android'", disse Dediu. "O que a Microsoft sempre teve dificuldade foi fazer esses fornecedores mudarem." A Samsung vende dezenas de modelos de telefone Android segundo seu site, ante apenas três da Microsoft.

A Microsoft também poderá alardear que oferece proteção legal que o Google, ao oferecer o Android de graça a fornecedores, não forneceu, disse Dediu.

"Com os telefones Windows, você está protegido de ações judiciais sobre propriedade intelectual porque quem processar vai se haver com a Microsoft", disse ele. "A Microsoft pode fazer isso porque ela realmente tem sua propriedade intelectual muito bem resolvida."

A Nokia decidiu se associar à Microsoft no ano passado, após abandonar sua envelhecida plataforma Symbian que não conseguiu ser páreo para os dispositivos iPhone, da Apple, e Android. A participação da Nokia no mercado global de telefones móveis caiu para 20% no último trimestre, ante 23 % de igual trimestre do ano passado, segundo a consultoria Gartner.

A participação de mercado da plataforma Android, do Google, subiu 21 pontos porcentuais, para 64%, enquanto o sistema operacional iOS, da Apple, ficou com 19%. / TRADUÇÃO DE CELSO PACIORNIK

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.