Nook, e-reader da Barnes & Noble, vira tablet

NOVA YORK

, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2011 | 00h00

A livraria norte-americana Barnes & Noble anunciou uma atualização do software do Nook Color, que na prática transforma o seu leitor de livros eletrônicos em um tablet. O aparelho passou a ter uma loja de aplicativos, programa de correio eletrônico e navegador compatível com sites em Flash, como o YouTube. O iPad, da Apple, não roda Flash.

Diferentemente do concorrente Kindle, da Amazon, o Nook Color tem tela colorida e sensível ao toque. Ele roda o sistema operacional Android 2.2, também conhecido como "Froyo", do Google, usado também em celulares inteligentes e tablets.

Com a atualização, o Nook passa a ser o tablet mais barato do mercado, custando US$ 249, com 8 gigabytes de memória. O menor preço do iPad no mercado americano é de US$ 499. Apesar da mudança, o e-reader não acessa a loja de aplicativos do Android.

O usuário precisa abastecer o aparelho na loja da própria Barnes & Noble, que já tem 125 aplicativos, incluindo o jogo Angry Birds, o serviço de música Pandora, o leitor de notícias Pulse e a biblioteca de receitas Epicurious. A livraria quer incentivar desenvolvedores a criarem aplicativos específicos para o Nook.

"O Nook Color oferece melhor experiência de leitura que qualquer outro dispositivo, e agora também oferece as opções mais populares dos tablets", disse o presidente da Barnes & Noble, William Lynch, em comunicado.

Segundo o analista James McQuivey, da Forrester Research, a Barnes & Noble vendeu 400 mil Nook Colors desde o lançamento, em outubro. Ele estima que as vendas do aparelho podem atingir 3 milhões de unidades até o fim deste ano./ AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.