bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Norte-Sul poderá chegar a São Paulo

Governo estuda levar a ferrovia até Santa Fé do Sul, cidade do interior do Estado, na divisa com Mato Grosso do Sul

Leonardo Goy, O Estadao de S.Paulo

19 de outubro de 2007 | 00h00

A Ferrovia Norte-Sul poderá chegar ao Estado de São Paulo. O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, disse ontem que o governo estuda um projeto para levar a ferrovia até a cidade de Santa Fé do Sul, que fica no interior de São Paulo, perto da divisa com Mato Grosso do Sul.Originalmente, o traçado da ferrovia previa ligar Açailândia, no Maranhão, a Anápolis, em Goiás. A extensão de Anápolis até Santa Fé do Sul representará um acréscimo de 500 quilômetros ao projeto. Com isso, quando estiver inteiramente construída, a ferrovia terá mais de 2 mil quilômetros de extensão.O presidente da estatal Valec (responsável pelas obras da ferrovia), José Francisco das Neves, disse que pretende levar a obra até Santa Fé do Sul antes do fim do mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2010. ''''Já no primeiro semestre de 2009 a ferrovia chegará a Palmas.''''Para viabilizar financeiramente o projeto da parte sul da ferrovia, o governo deverá adotar o mesmo modelo que utilizou no trecho norte (Açailândia-Palmas): licitar a concessão da ferrovia e usar os recursos obtidos no leilão para concluir a obra. Segundo Neves, a idéia é leiloar para a iniciativa privada o direito de operar o futuro trecho Palmas-Santa Fé do Sul no segundo semestre do ano que vem.Nascimento disse, durante audiência pública promovida pela Comissão de Infra-Estrutura do Senado, que o governo deverá arrecadar entre R$ 2 bilhões e R$ 2,5 bilhões com a concessão do trecho sul da ferrovia.No início do mês, a Companhia Vale do Rio Doce arrematou a concessão para operar os 720 quilômetros da ferrovia de Açailândia a Palmas. Como entrou sozinha no leilão, a Vale pagará o preço mínimo de R$ 1,478 bilhão pelo trecho.Nascimento avalia que, no caso do trecho sul, deverá haver mais concorrência, porque em Santa Fé do Sul a ferrovia vai se conectar à malha ferroviária do Sudeste, onde hoje operam outras concessionária.''''Na prática, o que vamos fazer é ligar os portos de Santos e do Rio de Janeiro ao porto Itaqui, no Maranhão'''', observou. O ministro disse também que até março deverá ficar pronto o estudo de viabilidade encomendado pelo ministério que trará os detalhes da proposta de expansão da ferrovia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.