coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Nortel quer estender prazo de concordata

Grupo canadense pede mais tempo para negociar com credores

REUTERS, O Estadao de S.Paulo

06 de fevereiro de 2009 | 00h00

A fabricante de equipamentos de telecomunicações Nortel Networks vai pedir uma extensão do seu período de concordata para manter negociações com os credores, enquanto continua a tentar reestruturar seu negócio. A empresa pediu às Justiças do Canadá e dos Estados Unidos para ampliar o período até o dia 1º de maio, uma extensão de três meses em relação ao prazo inicial, de acordo com um um porta-voz da companhia. Segundo esse porta-voz, no entanto, o pedido de extensão é rotineiro."A ampliação do período (...) é necessária para garantir estabilidade ao negócio da Nortel enquanto a empresa trabalha em seu plano de reestruturação para emergir como uma companhia mais competitiva e com mais foco", disse.A Nortel pediu proteção contra falência no Canadá e nos Estados Unidos no mês passado, afirmando que a atual crise econômica ajudou a ampliar dificuldades que a empresa vivia desde 2005.A empresa, maior fabricante de equipamentos de telecomunicações da América do Norte, tinha aproximadamente US$ 2,4 bilhões em caixa quando ingressou no processo de proteção, enquanto a dívida apenas de curto prazo estava perto de US$ 4,5 bilhões, segundo os documentos do processo.A empresa viu ainda sua situação piorar depois que a Flextronics, o seu principal fornecedor, anunciou que trabalha para reduzir sua exposição à companhia canadense. A Flextronics, fabricante de equipamentos sob encomenda, produz atualmente 75% dos produtos acabados da Nortel, e decidiu encerrar alguns acordos com a empresa até julho. No início desta semana, a companhia informou ter suspendido seus planos de vender a unidade de rede Metro Ethernet, que não teve ofertas de compra. Analistas avaliaram que a divisão poderia render não mais que US$ 1 bilhão se fosse vendida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.