Nos EUA, Boehner quer projeto para corte de gastos

O presidente da Câmara dos Representantes dos Estado Unidos, o republicano John Boehner, disse aos legisladores do seu partido que quer um esboço sobre como elevar o teto da dívida, atualmente em US$ 14,29 trilhões, antes da abertura dos mercados asiáticos (noite de domingo pelo horário nos Estados Unidos), disse um graduado auxiliar do Partido Republicano.

AE, Agencia Estado

23 de julho de 2011 | 17h26

Em teleconferência com legisladores republicanos realizada hoje, após uma reunião na Casa Branca entre o presidente Barack Obama e líderes do Congresso, Boehner disse que os trabalhos para se chegar a uma solução continuarão nas próximas 24 horas, relatou a fonte.

"Vamos nos unir como um time e nas próximas 24 horas devemos ter algo que signifique cortes verdadeiros nos gastos e coloque o país num caminho sustentável", declarou Boehner, segundo o auxiliar.

O presidente da Câmara disse que não descarta a possibilidade de chegar a um acordo que reduza os gastos federais entre US$ 3 trilhões e US$ 4 trilhões em duas etapas. Ele não disse especificamente como isso funcionaria, mas afirmou que várias opções estão sendo consideradas.

O teto da dívida deve ser elevado até 2 de agosto, caso contrário os Estados Unidos podem não ter recursos para pagar suas dívidas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAdívidaBoehnercorte de gastos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.