Nos EUA, Câmara inicia passo que antecede votação de Saúde

Obama deverá ir ao Capitólio para estimular os democratas a darem apoio a projeto de US$ 940 bilhões 

Nalu Fernandes, da Agência Estado,

20 de março de 2010 | 15h19

Washington, 20 - O Comitê de Regras da Câmara norte-americana deu início, neste sábado (20), à audiência que é considerada o passo final antes da votação para a reforma do sistema de Saúde no país. Esta é uma audiência de rotina, mas ganhou destaque pelo fato de que a votação está agendada para este domingo (21).

 

Nesta tarde, o presidente Barack Obama irá ao Capitólio para estimular os democratas a darem apoio à legislação de US$ 940 bilhões, que quase certamente deve ser o tema definitivo de política interna de seu mandato.

 

Os presidentes e líderes republicanos dos três comitês da Câmara que têm jurisdição sobre a legislação do setor de saúde falaram na audiência.

 

Na abertura, os democratas enfatizaram a natureza histórica da legislação, enquanto os republicanos argumentaram sobre como a maioria planeja trazer a legislação ao plenário.

 

O democrata Sander Levin disse que o país enfrenta uma crise no sistema de saúde e que o Congresso não pode esperar para lidar com a questão.

 

O republicano Joe Barton classificou o debate como "a questão mais importante de política doméstica" que ele já enfrentou desde que foi eleito para a Câmara, em 1984.

 

Os democratas planejam utilizar um processo chamado "deeming", ou declaração, para aprovar a legislação. Neste processo, a Câmara declara aprovada a versão do Senado e não votam diretamente a legislação. Os republicanos argumentam que o tema é suficientemente importante e merece o voto, da forma tradicional, no plenário da Câmara.

 

Os democratas rebatem que os republicanos já usaram o processo "deeming", quando controlavam a Câmara, para assuntos controversos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ObamaSaúdereformaCâmaravotação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.