Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Nos EUA, lojas usam apps para 'guiar' clientes

Algumas lojas da Macy's nos Estados Unidos vão começar, no final deste ano, a incentivar consumidores a utilizarem seus smartphones enquanto eles fazem compras. Ao chegar à loja, eles serão convidados a baixar o aplicativo da loja, o que vai permitir que eles sejam "guiados" até os produtos que estão buscando.

O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2015 | 02h06

Outra loja de varejo, a JCPenney, criou uma ferramenta que permite que os consumidores fotografem peças de roupas que viram na rua, por exemplo, e, descubram se a loja tem um produto similar. A Staples, outra rede de lojas, já começou a testar um aplicativo que vai permitir que os consumidores compararem os preços dos produtos à venda na loja com os praticados pelas rivais.

Com a nova estratégia, os varejistas norte-americanos tentam recuperar uma fatia de mercado perdida para os sites de comércio eletrônico. Essas empresas estão cansadas de ver os consumidores usarem celulares para achar negócios melhores do que os oferecidos nas lojas. A expectativa é que a chegada dos novos apps possa mudar esse cenário na temporada de compras antes do Natal.

Além das funções já descritas, os novos aplicativos vão permitir que os consumidores encomendem itens fora de estoque facilmente para entregar em seus domicílios. Eles também servirão para conferir os preços das lojas e até para chamar um funcionário.

O varejo vai enfrentar dois desafios importantes para alcançar resultados: fazer os clientes adotarem a nova tecnologia, que muitas vezes ainda enfrenta falhas e dependência de sistemas dentro das lojas, e levá-los a confiar na comparação com os preços de lojas online.

As compras do varejo por meio de smartphones aumentaram em 34% no último ano, de acordo com a empresa de tecnologia IBM. A companhia estima que mais de 40% do tráfego online e 20% das vendas no feriado de Ação de Graças tiveram origem em dispositivos móveis, como smartphones. /REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
O Estado de S. Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

  • Será que o Pix é seguro? Veja dicas de especialistas
  • 13º salário: quem tem direito, datas e como a pandemia pode afetar o cálculo
  • Renda básica: o que é, quais os objetivos e efeitos e onde é aplicada

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.