Nossa Caixa registra prejuízo de R$ 349 milhões no 1º tri

Segundo relatório, o resultado foi impactado pelos ajustes à metodologia adotada pelo BB, atual controlador

Stella Fontes, da Agência Estado,

11 de maio de 2009 | 13h16

O Banco Nossa Caixa registrou prejuízo contábil de R$ 349 milhões no primeiro trimestre de 2009, revertendo lucro líquido de R$ 115 milhões apurado em igual intervalo do ano passado. Conforme relatório que acompanha o balanço, o resultado foi "impactado diretamente pelos ajustes de provisionamento de despesas efetuados para adequação aos critérios e metodologia adotadas pelo atual controlador, o Banco do Brasil, com vistas à incorporação societária prevista para o segundo semestre de 2009".

 

Veja também:

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialAs medidas do emprego

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise  

 

O retorno anualizado sobre o patrimônio líquido médio, por esse critério, ficou negativo em 38,11%, ante retorno positivo de 17,06% um ano antes.

 

Desconsiderados os efeitos dos ajustes e o provisionamento de despesas relativas a planos econômicos, a Nossa Caixa registrou lucro líquido recorrente de R$ 51 milhões no intervalo, o equivalente a recuo de 69,3% ante o verificado no primeiro trimestre de 2008. Por esse critério, o retorno anualizado sobre o patrimônio líquido médio foi de 6,77% de janeiro a março de 2009, ante 25,26% no mesmo período do ano passado.

 

A Nossa Caixa informa ainda que o volume de operações de crédito em 31 de março atingiu R$ 13,8 bilhões, uma alta de 42,5% em 12 meses e de 7,2% no trimestre. Conforme a instituição, o crescimento verificado no trimestre foi impulsionado "pela evolução de 8,5% dos empréstimos à pessoa física, resultante do aumento de 10,8% da carteira de crédito consignado".

 

Os ativos totais da instituição financeira alcançaram R$ 54,3 bilhões ao final de março de 2009, estável em relação ao valor registrado ao final de dezembro e 5,5% acima do registrado no encerramento do primeiro trimestre de 2008.

Tudo o que sabemos sobre:
Nossa Caixa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.