Nossa Caixa terá 4 subsidiárias até abril

A Nossa Caixa começa a divulgar, na segunda-feira, as regras para a criação de suas quatro novas subsidiárias (seguro, previdência, capitalização e cartões de crédito). Nessa data, haverá audiência pública, informando as condições do negócio, já que a Nossa Caixa terá 49% do capital dos novos empreendimentos; os outros 51% ficarão com os sócios. A expectativa de uma fonte próxima às negociações é de que, até o final de abril, essas parcerias estejam totalmente fechadas. O cronograma é o seguinte: num prazo de até 30 dias deverá ser publicado edital de venda. Após mais 30 dias, deve ocorrer o leilão, ou a divulgação do resultado da concorrência, se esse for o modelo escolhido.A Nossa Caixa vai criar ainda outras três empresas, numa segunda fase nas áreas de leasing, crédito e financiamento e asset management (administração de fundos) em que o banco tem cerca de R$ 6 bi de recursos de terceiros. Deve ainda ocorrer venda pulverizada de ações.Para um analista de banco, essas parcerias podem interessar mais aos bancos estrangeiros do que nacionais, já que a Nossa Caixa tem forte presença no Estado de São Paulo. "Bradesco, Itaú e Unibanco também têm muitas agências nessa áerea. Eles têm de analisar a sobreposição de pontos-de-atendimento", afirmou. "Esse negócio é mais interessante para as instituições estrangeiras, mas o Sudameris também era". Ainda segundo o especialista, os novos negócios não são suficientes para alterar o ranking de bancos no País, a curto prazo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.