Notícia de corte de impostos nos EUA anima mercados da Ásia

As bolsas asiáticas tiveram umaquarta-feira de recuperação parcial ante as perdas das últimastrês semanas, graças em parte a uma notícia sobre corte deimpostos Estados Unidos que amenizou os temores de uma recessãono principal destino das exportações do continente. Citando fontes familiares à questão, o Wall Street Journalreportou que o governo dos Estados Unidos estaria considerandoopções como um abatimento tributário de 500 dólares aoconsumidor e isenções tributárias para empresários. "Está ficando cada vez mais claro que a situação nos EUAnão é boa, e isso traz expectativas sobre novas políticas",afirmou Hiroichi Nishi, gerente geral da divisão de equities daNikko Cordial Securities. O índice MSCI, da Ásia Pacífico exceto Japão, subia 0,85por cento, depois de atingir na véspera seu pior nível desde 21de dezembro. O MSCI acumula perda de 2,2 por cento este ano, em meio atemores de uma desaceleração mais intensa que o previsto nosEstados Unidos por conta das condições do mercado global decrédito. Números na semana passada mostraram que a economia daCingapura, bastante dependente das exportações, retraiu-se noquarto trimestre pela primeira vez desde 2003. O índice japonês Nikkei fechou em alta de 0,49 por cento, a14.599 pontos. As exportadoras se recuperaram com a alta dodólar, que ajuda a elevar os preços das vendas do país parafora. Na Coréia do Sul a bolsa se valorizou em 1 por cento, a1.844 pontos. Em Hong Kong as ações subiram 1,86 por cento,para 27.615 pontos. Em Cingapura, a alta foi de 0,19 por cento,a 3.344 pontos. Contudo, as ações de financeiras seguiram em queda porconta dos rumores sobre as condições ruins da norte-americanaCountrywide, reacendendo os medos sobre um prolongamento dacrise de hipotecas de risco nos Estaos Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.