finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Notícias internas mantêm cenário positivo para mercados

A Câmara surpreendeu o mercado positivamente nesta madrugada, ao aprovar a reforma tributária em primeiro turno. A Petrobras veio com a boa-nova que tem uma "Bolívia" de reserva de gás natural, como bem classificou o Estadão (veja mais informações nos links abaixo). O Ibovespa ? índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ? subiu pelo quinto pregão consecutivo. Hoje, a alta foi de 0,45% e o volume financeiro totalizou R$ 1,188 bilhão.Com a notícia da descoberta de gás natural, as ações preferenciais (PN, sem direito a voto) da Petrobras registraram o maior número de negócios da Bolsa, com 1.853 transações. O papel fechou em alta de 3,48%. Já as ações ordinárias (ON, com direito a voto) subiram 3,28%. Foram a segunda e terceira maiores altas do Ibovespa, respectivamente.As taxas de juro no mercado futuro continuaram em queda nesta quinta-feira. Hoje, o contrato DI (pós-fixado), com vencimento em abril, o mais negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), rompeu o piso de 19% ao ano e fechou com taxa de 18,97% ao ano.O dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,9320 na ponta de venda dos negócios, em baixa de 1,01% em relação às últimas operações de ontem. a moeda norte-americana iniciou o dia no patamar de R$ 2,9500 e oscilou da máxima de R$ 2,9550 à mínima de R$ 2,9310. Com o resultado de hoje, o dólar registra queda de 1,58% em setembro e acumula baixa de 17,18% no ano.

Agencia Estado,

04 de setembro de 2003 | 19h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.