Nova decisão judicial atrasa fusão da Varig com a TAM

Uma nova decisão judicial, desta vez em Alagoas, poderá interromper, de novo, o processo de fusão entre a Varig e a TAM. O juiz da cidade de Paripueira Josemir Pereida de Souza concedeu liminar que permite a recondução ao cargos dos curadores da Varig destituídos no fim de maio. A decisão também suspende a assembléia do Colégio Deliberante da companhia, do fim de abril, que aprovou a associação com a TAM.O executivo Gilberto Rigoni pretende assumir nesta terça-feira os cargos de presidente da Fundação Ruben Berta Participação (FRB-Par), holding do grupo, e integrante do conselho de curadores, informou o advogado dele, Trajano Ribeiro.O autor da ação é Fernando Cavalcanti Baracho, um acionista minoritário da empresa, com cerca de 300 ações ordinárias, há 15 anos.A decisão do juiz informa que a suspensão das assembléias é ?temporária? até o julgamento definitivo da ação ou diante de novos fatos ?que possam eventualmente influenciar na reversão do caso?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.