Divulgação
Divulgação

Editora 'novata' vai publicar a 'Playboy' no Brasil

PBB Entertainment, de empresários paranaenses, assume revista após fim de contrato com a Abril; publicação volta às bancas em março

Fernando Scheller , O Estado de S.Paulo

07 Dezembro 2015 | 15h45

SÃO PAULO - A Playboy Enterprises, empresa que reúne os negócios em torno da revista "Playboy", anunciou na manhã desta segunda-feira, 7, que assinou contrato com a PBB Entertainment (a sigla significa "Playboy Brasil"), parte de um grupo paranaense sem experiência no ramo editorial, para voltar a publicar a revista no Brasil. 

O anúncio vem na esteira do cancelamento do contrato com a Editora Abril, depois de 40 anos de parceria. A última edição sob responsabilidade da Abril é a que circula este mês. O plano da PBB é relançar a revista ainda no primeiro trimestre do ano que vem, provavelmente em março.

"A 'Playboy' tem uma história bastante longa no Brasil e nós estamos felizes que a PBB vai nos ajudar a seguir a nossa tradição", disse Mike Violano, vice-presidente sênior da Playboy Enterprises. "Nós esperamos formar uma história de sucesso com nosso novo parceiro à medida que trabalhamos para expandir nosso negócio impresso e digital."

O publisher da nova revista será André Sanseverino. Segundo ele, a revista continuará a oferecer ensaios fotográficos de alto nível combinados com conteúdos bem escritos e provocativos em linha com a tradição da 'Playboy'. "A nossa ideia é trazer as divas de volta à revista, que ultimamente esteve focada nas celebridades instantâneas", afirmou ao 'Estado' o diretor de marketing e vendas da PBB, Edson Marcos de Oliveira.

A 'Playboy' firmou a parceria com a Editora Abril em agosto de 1975. Nos Estados Unidos, a publicação tem 62 anos de história. Há edições regionalizadas da revista em 22 países.

Startup. Após firmar o contrato com a Playboy Enterprises, os novos responsáveis pela edição brasileira estão trabalhando em ritmo de startup. A equipe que trabalhará na nova "Playboy" ainda está sendo formada. Parte dos jornalistas que trabalhavam na Abril deverá migrar para a nova empresa, segundo Oliveira.

Por enquanto, a PBB funciona em São Paulo na sede da Employer, empresa de Marcos de Abreu, sócio majoritário e presidente da nova operação (ele também é dono de uma empresa de representação de jogodores de futebol, a People Sports). A nova editora surgiu a partir de uma ideia de Sanseverino, que no passado trabalhou como fotógrafo para a revista. Ele apresentou a ideia a Oliveira, que repassou a oportunidade de negócio a Abreu.

A própria Abril, segundo Oliveira, ajudou na apresentação dos empreendedores à Playboy Enterprises, nos EUA. Abreu está nos Estados Unidos acertando detalhes referentes ao relançamento da marca no Brasil.

Mais conteúdo sobre:
Editora AbrilEconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.