Nova falta de energia em SP leva sindicato a alertar para apagão

A cidade de São Paulo registrou nestaquinta-feira a segunda ocorrência de falta de energia em umasemana. Para o sindicato dos eletricitários do Estado(Stieesp), as redes não estão preparadas para o consumo elevadoe é preciso lançar uma campanha pelo uso racional da energiapara evitar o chamado "apagão", como o ocorrido em 2001. A Eletropaulo, distribuidora paulista, justificou que foiapenas a queda de galhos de árvores sobre a rede que provocou odesligamento de circuitos por algumas horas em duas áreas dacapital nesta tarde --nos Jardins e no Planalto Paulista. A empresa evitou comparar os eventos desta quinta-feira como "apagão" ocorrido na terça-feira, quando problemas numasubestação da companhia de transmissão CTEEP atingiram 24bairros da zona sul da cidade e parte de Embu. Segundo o sindicato, quase três milhões de pessoas foramafetadas nos últimos três dias pelos episódios de falta deenergia em São Paulo. "Esse transtorno causado à população é reflexo da falta deinvestimento em recursos para melhoria na transmissão deenergia", afirmou o presidente do Stieesp, Antonio Carlos dosReis, conhecido como Salim, em nota à imprensa."Teremos mais apagues se as empresas responsáveis não tomaremprovidências sérias em relação à manutenção da rede. Sem isso,a falta de energia é certa". O sindicato se posicionou contra a privatização da CTEEP,ocorrida em 2006, e também se opõe à venda do controle dageradora Cesp, marcado para dia 26 deste mês. CONSCIENTIZAÇÃO "Em janeiro, os brasileiros foram alertados sobre apossibilidade de um apagão atingir todo o País. Como choveu,todos esqueceram do risco, mas é preciso implementar umaracionalização de energia como foi feito em 2001, precisamosser reeducados", acrescentou. Salim não está sozinho na cobrança de uma campanha oficialpelo uso racional da energia. Também o Instituto Acende Brasil,que representa investidores no setor de energia elétrica, temdefendido esse tipo de iniciativa diante do consumo crescente eda insegurança no abastecimento. Dados oficiais, da Empresa de Pesquisa Energética (EPE),mostram que o consumo de energia no Brasil subiu 4,6 por centoem janeiro em relação ao mesmo mês de 2006. A previsão da EPEpara o ano é de aumento de 5,2 por cento. Em resposta ao sindicato dos eletricitários, a Eletropauloinformou que realizou investimentos de 676 milhões de reais dejaneiro de 2006 a setembro de 2007 em melhorias de sistemas eprocessos, modernização e ampliação da rede. A distribuidora também compilou dados que mostram que asinterrupções no fornecimento de energia estão dentro dosparâmetros estabelecidos pela Agência Nacional de EnergiaElétrica (Aneel). Em média, o cliente da Eletropaulo, queatende 24 municípios, sofreu 5,6 interrupções superiores a 3minutos em 2007, sendo que o máximo aceito pela Aneel é de 8,5vezes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.